Comunicar na/a ArkiPlay

Imagem retirada do vídeo do Porto Canal

Um ano após o nascimento da ArkiPlay, a sua fundadora, Maria Teresa Penas, achou por bem convidar uma pessoa da área da comunicação para integrar o projecto. Numa situação inesperada, acabei por ser a “eleita”. Sou dada a desafios, gosto de estar com crianças, tenho sempre vontade de aprender coisas novas! Senti que a ArkiPlay tinha muito para comunicar e percebi que era aqui que eu poderia ajudar. Na verdade, os bons projectos precisam de projecção para ser reconhecidos e encontram na comunicação um trampolim excelente para este fim. Confesso que entrei um pouco a medo, pois de arquitectura percebo muito pouco. Mas as boas equipas precisam de várias valências e, por isso, achei que a minha experiência no marketing e comunicação poderia ser uma mais-valia.

Começamos logo pelo plano de negócios, uma tarefa árdua, muitas horas de formação, de pesquisa e de escrita, mas valeu a pena! Conseguimos construir aquilo que foi o primeiro plano de negócios da ArkiPlay. Várias horas, a maioria delas pela noite dentro, não teriam sido possíveis sem a comunicação estreita entre os colaboradores voluntários. Aqui podemos falar da comunicação dentro da ArkiPlay. A comunicação interna, aberta e interventiva, sempre permitiu trabalhar para chegar às melhores decisões para o grupo.

Deste modo, pode-se referir aqui duas variáveis muito importantes para a criação de um qualquer negócio – empresa, associação, cooperativa, etc – constituição de uma equipa multifacetada, coesa e empenhada – o chamado “amor à camisola” – e transpor para o papel, via um plano de negócios, a ideia/projecto no sentido de aferir o grau de exequibilidade do mesmo. Nasceram, assim, as “madrinhas” da ArkiPlay e um primeiro documento que tentou delinear aquilo que a ArkiPlay gostaria de vir a ser …

Dentro deste plano, existe o plano de marketing e comunicação, áreas que me são mais “queridas”. E foi nestas áreas que tentei contribuir da forma que me foi possível para a ArkiPlay, ao ponto da mãe do projecto me denominar “madrinha da comunicação”

Quem são os nossos clientes? Como devemos chegar a eles? Que estratégias de comunicação estão ao nosso dispor? Como gerar notoriedade e reconhecimento a um projecto e a uma marca? Que canais de comunicação devemos utilizar? O foco do trabalho seguinte foi no sentido de dar resposta a estas questões, avaliando como a ArkiPlay poderia aumentar o seu potencial comunicacional, mas com poucos recursos financeiros. Deste modo, definiram-se algumas acções mais cirúrgicas aos meios de comunicação, como multiplicadores das mensagens. Contactos de proximidade, envio de comunicados de imprensa, estabelecimento de protocolos, foram algumas das medidas que rapidamente começaram a colocar a ArkiPlay no panorama dos media.

Em apenas um ano de contactos com os meios de comunicação, a ArkiPlay conseguiu peças em alguns media nacionais de relevo, como o jornal Público, o Porto Canal, a Dica – jornal do Lidl, e estabelecer parcerias e contactos com meios especializados como o Estrelas e Ouriços e a Pumpkin.

Das peças divulgadas aconselho dar uma vista de olhos nas seguintes notícias:

no Diário da Pikitim, blog de uma mãe jornalista

Foto ArkiPlay

 

no jornal Público

Foto de Paulo Pimenta, jornal Público

 

e nos nossos vídeos, aqui e aqui!

Boas leituras e visualizações!

 

Artigo escrito pela ArkiPlayer Cláudia Gonçalves

Leave a Reply